top of page

Estreia do espetáculo DERROTA

Atualizado: 5 de jun. de 2021

O Projeto Gompa e a Cia Incomode-Te apresentam o espetáculo "Derrota", primeira montagem brasileira do texto do premiado dramaturgo grego Dimitri Dimitriádis. Com direção de Camila Bauer, solo será interpretado pela atriz Liane Venturella e terá estreia pela internet.


Uma das mais ativas e premiadas atrizes gaúchas, Liane Venturella irá interpretar o primeiro espetáculo solo da carreira. A peça é coproduzida por dois grupos teatrais - Projeto Gompa e Cia. Incomode-Te - e terá sessões nos dias 18, 19, 25 e 26 de junho, às sextas-feiras e aos sábados, às 20h, e também em 22 e 29 de junho, às 23h59min. Os ingressos antecipados online estão disponíveis aqui: https://www.entreatosdivulga.com.br/derrota e podem ser adquiridos diretamente pelo site. Concebido e realizado durante a longa temporada de teatros fechados, o espetáculo é um desafio e, ao mesmo tempo, um grande estímulo para a intérprete durante a pandemia. “Como seguir trabalhando se o seu trabalho não tem como seguir? Sou atriz há trinta e seis anos, e essa é minha única atividade profissional na vida”, afirma Liane Venturella. A montagem traz a artista em total cumplicidade com o espectador. Uma proposta sem efeitos visuais e que valoriza uma excelente atriz e um texto riquíssimo. A proximidade gerada ressignifica o “olho no olho” do teatro presencial. Produzido pela Primeira Fila Produções em formato virtual, Derrota pesquisa uma nova linguagem - nem teatro, nem filme, uma experiência.


Saiba mais sobre o espetáculo:

Realizada sem nenhum financiamento público ou privado, essa produção nasceu após a atriz e a diretora terem interrompido temporadas em função das restrições impostas pela quarentena. Em março de 2020, Liane recém havia estreado Palácio do Fim, de Judith Thompson, e Camila, Olga, do Coletivo Gompa. Após meses sem poder dar continuidade aos seus projetos e estudando novas possibilidades, Derrota surge como a busca de um caminho de criação para novos experimentos cênicos.

O ESPETÁCULO Os pensamentos de uma mulher, sozinha no quarto, interagindo apenas com o espectador do outro lado da tela do computador. Derrota nos convida a navegar pelas profundezas de um ser humano que retoma aspectos cruciais de sua existência, numa relação estreita entre vida e memória, derrota e vitória, compreensão e não aceitação daquilo que nos rodeia e que nos é mais caro. Nossa relação com o mundo, nossos desejos e impotências frente a tudo. Segundo o autor, os personagens “falam como se lhes tivesse sido dada a palavra pela última vez (…), como se orador soubesse que cada palavra que pronunciasse, terminaria gradualmente a sua oportunidade de falar”. Nesse sentido, vemos através da tela alguém que busca cada palavra para tentar traduzir com exatidão o que sente e pensa, denunciando os limites da própria experiência verbal, ao mesmo tempo em que atesta a urgência da palavra. São tentativas de inscrição do eu no mundo, bem como, registros do mundo na memória individual, em uma insistente busca da palavra que melhor traduza essa relação. Em Derrota, a vontade de mudar o mundo não é suficiente para modificá-lo, assim como o desejo de expressão não basta para encontrar a palavra exata. O espetáculo traz ainda a parceria de consagrados artistas que integram a equipe. A direção sonora é de Álvaro RosaCosta. Juliano Estevan assina os vídeos e Claudio Etges, as fotos. A iluminação é de Ricardo Vivian e a produção, de Letícia Vieira.

A ATRIZ Liane Venturella estreou com atriz em Porto Alegre, nos anos de 1980. Na década seguinte, seguiu para Londres, onde atuou em quatro espetáculos e estudou com mestres como Philippe Gaulier. De volta ao Brasil na década seguinte, integrou o elenco da histórica montagem Decameron, da Cia. Stravaganza, que percorreu diversos estados brasileiros e foi exibida no Uruguai, na Argentina e em Portugal. Ela já atuou em quase quarenta peças teatrais e em mais de uma dezena de filmes. Venceu os prêmios Açorianos de atriz coadjuvante, em 2001, por O Auto da Compadecida, de atriz principal, em 2006, por Calamidade, e, em 2013, por O Estranho Cavaleiro. No cinema, conquistou o troféu APTC de melhor atriz por Pesadelo, de Thomás Créus. Liane também tem se destacado como diretora teatral, arrebatando o prêmio Açorianos de direção, em 2017, por Imobiliados. Atualmente, é uma das diretoras da Cia. Incomode-Te, que completa 13 anos em atividade. A DIRETORA Camila Bauer é diretora teatral e professora de dramaturgia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Doutora pela Universidade de Sevilha e pela Universidade Livre de Bruxelas (2010) com estâncias na Espanha, França e Bélgica. Desenvolveu diferentes projetos de direção cênica, os mais recentes sendo Frankenstein (2019) e Inimigos na Casa de Bonecas (2018), vencedor do Prêmio Internacional Ibsen Awards. Este ano, assina a direção dos espetáculos A Vó da Menina, Frankinho - Uma História em Pedacinhos e A Última Negra. Recebeu uma série de indicações e troféus em premiações de teatro, como os troféus Tibicuera de direção e espetáculo por Chapeuzinho Vermelho, prêmio Braskem em Cena de direção por Estremeço e de espetáculo pela ópera Dido e Enéias. Já ministrou oficinas de dramaturgia na Espanha, México e diversas cidades do Brasil. O AUTOR A obra de Dimítris reflete suas inquietações enquanto dramaturgo grego contemporâneo que vive sob o peso de uma tradição artístico-filosófica helênica e de uma série de valores que a ela estão atrelados e que agora encontra um eco no sul do Brasil, país onde este texto segue inédito. O entendimento dos paradoxos entre individualidade e sociedade que permeiam os clássicos gregos se encontram aqui refletidos como uma cisão, posto que o indivíduo contemporâneo se afastou da noção de coletividade e tem dificuldades de compreender e se associar aos pensamentos sobre o todo da humanidade. Assim, em uma atmosfera quase que atemporal, ainda que a linguagem traduza reflexões e estéticas próprias da contemporaneidade, Dimitriádis nos convida a revisitar e a rever nossas próprias vidas. FICHA TÉCNICA Texto: Dimítris Dimitriádis;

Direção: Camila Bauer;

Elenco Liane Venturella;

Direção Sonora: Álvaro RosaCosta;

Vídeo: Júlio Estevan;

Fotos: Claudio Etges;

Orientação de figurino: Fabiane Severo;

Iluminação: Ricardo Vivian;

Assessoria de Imprensa: Leo Sant’Anna;

Produção: Letícia Vieira;

Coordenação de produção: Primeira Fila Produções;

Realização: Projeto Gompa e Cia. Incomode-Te.


Visite a página de compra de ingressos e adquira o seu pelo Pix ou cartão de crédito


19 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page