Velha D+
De 08 de Março a 02 de Abril

Terça(08/03) a Sábado (12/03) às 19h.

Depois a temporada segue de
Quintas a Sábados, sempre às 19h. Até 02/04/22 


Espaço Livre (Av. Cristóvão Colombo, 901. Bairro Floresta)
VELHA D+
12.jpg

Duração:

75 min

Ingressos

Capacidade 16 pessoas

Valor do ingresso conforme a possibilidade de investimento e vontade de apoiar o espetáculo, já que será apresentado para poucas pessoas:

R$ 50,00

R$ 100,00

R$ 150,00

Ingressos pelo Whatsapp:  51 9192-9572 (https://bit.ly/3zVv4Gk)

 

Sobre

Desde a estréia a peça com temática feminista vem emocionando e chamando a atenção do público, que lotou todas as sessões. 

A peça é um monólogo que trata de questões sobre o envelhecimento na mulher. Nossa personagem, Ella tem 43 anos e depois de uma discussão no trabalho em grupo da faculdade, escuta de um colega: “você não está velha demais para isso!?”, resolve abrir a casa da avó falecida pela covid.

Na casa, ao achar uma carta escrita pela avó, Ella mergulha no seu passado, na história da sua família e ali reexamina tudo: a passagem do tempo, o medo de ter um filho, o julgamento social que as Mulheres enfrentam ao não querer “ser mãe”, o seu amor pela música, pela dança. 

A peça trata de questões da mulher relacionadas ao preconceito de idade, a escolha da mulher de não ser mãe e tantas outras pressões que as  mulheres sofrem numa sociedade machista e idadista.

Teatro, música e dança compõe a performance da atriz Fera Carvalho Leite (Inimigas Íntimas, Tocar Paraíso) com a direção de Bob Bahlis (Um Certo Capitão Fernando, Tedy - o amor não é para amadores). 

 

 

SINOPSE

 

“Velha D+” é um monólogo com a atriz Fera Carvalho Leite (nome artístico adotado por Fernanda Carvalho Leite em 2021*). A partir do texto original de Bob Bahlis e de inspirações em Clarissa Pinkola Estés (Ciranda das Mulheres Sábias), Naomi Wolf (O Mito da Beleza), Como Envelhecer (Anne Kaupf), Epícuro e Madonna, a peça trata de questões da mulher relacionadas ao preconceito de idade, a vida profissional x maternidade e tantas outras pressões que as mulheres sofrem ao amadurecer numa sociedade machista e etarista. Na casa na floresta da avó, a personagem que está com mais de 40 anos, está num casamento que sobreviveu à pandemia e perdeu para a COVID-19 a avó que a criou reflete sobre a perigosa distância que existe entre o que sentimos com a passagem do tempo e o que estamos de fato preparados para admitir em relação à isso. Uma história de uma família de mulheres e um retorno ao refúgio da herança familiar a leva ao encontro com sua alma ancestral e seu espírito jovem e selvagem na busca de sua identidade e de uma bênção para ser quem ela é. Um ritual, uma cura, um movimento para dentro de si para então seguir adiante melhor, mais livre, mais feliz.

FICHA TÉCNICA

 

Texto: Bob Bahlis e Fera Carvalho Leite

Direção: Bob Bahlis

Atriz: Fera Carvalho Leite

Trilha Sonora: Rodrigo Fernandez

Música Tema: Luca, de Adriana Deffenti

Voz do marido: Marcello Crawshaw

Vestido: Marca Fala! 

Figurino cena do trapézio e Cenário: Fera Carvalho Leite

Professora de Canto: Adriana Deffenti 

Fonoaudióloga: Lígia Motta

Fisioterapeuta: Margareth Leyser

Elétrica: Thales Ramsés

Fotos: Marcelo Campos e Sandra Pilla

Arte visual: Lui Felippe

 

 

SUGESTÃO! 

FAÇA UMA NOITE ESPECIAL COM O CLÁSSICO PROGRAMA: TEATRO E JANTAR!  

No mesmo prédio do Espaço Livre funciona o restaurante Nuh Asian Food. https://www.instagram.com/nuh.asianfood/

 

De Quintas à Sábados pode-se reservar uma mesa para jantar no restaurante que abarca somente 30 pessoas. Reserve pelo (51) 99615-8807 e diga que irá assistir Velha D+, assim você receberá um brinde de boas vindas!

Avisos

 

INGRESSOS LIMITADOS | apenas 16 ing. disponíveis.

Todas as pessoas precisarão comprovar que completaram o esquema vacinal contra COVID-19.

Uso de máscara obrigatório.

+ Fotos

 

Passaporte vacinal

 

Será exigido a partir do dia 18/10/21 em teatros, shows e ambientes de espetáculos. A determinação é uma exigência da Secretaria Estadual de Saúde do RS. 

O descumprimento poderá ser considerado infração sanitária, passível de penalidade com multa, conforme as legislações municipais e gerar ações movidas pelo Ministério Público por colocar em risco a vida de outras pessoas.

Todos documentos emitidos pelos órgãos de saúde serão aceitos, o principal será o aplicativo ConecteSUS ou a Caderneta de Vacinação preenchida na aplicação das doses. 

A conferência dos documentos será feita juntamente com a apresentação do convite ou ingresso do espetáculo ou show no momento da chegada do público ao teatro.

Quem tem 40 anos ou mais precisa apresentar o esquema vacinal completo, desde 1°de outubro. 

Quem tem entre 30 e 39 anos precisa apresentar esquema vacinal com uma dose desde 1º de outubro e esquema vacinal completo a partir de 1º de novembro. 

Quem tem entre 18 e 29 anos precisa apresentar esquema vacinal com uma dose desde 1º de outubro e esquema vacinal completo desde 1º de dezembro. 

RECEBA A AGENDA DE ESPETÁCULOS DA ENTREATOS