top of page

Vídeoperformance questiona corpo socialmente construído

Experimento contemplado com recursos de edital da Fundação Marcopolo estreia no dia 26 de

agosto e irá integrar a programação do 28ª Porto Alegre em Cena


A experimentação de corpos que reconhecem a si mesmos como corpos falantes e que questionam o corpo socialmente construído é o ponto de partida da vídeoperformance Epiceno. Produzida e dirigida pela artista Carol Martins, a pesquisa de intersecção de linguagem (que une dança, circo e performance) estreia dia 26 de agosto nas redes sociais (IGTV do @projetoepiceno no Instagram) e irá integrar a programação do 28ª Porto Alegre em Cena, que este ano ocorre de 19 a 31 de outubro, em formato híbrido.

Créditos Aline More

Contemplado pelo Edital Criação e Formação Diversidades das Culturas – realizado pela Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul (Sedac), em parceria com a Fundação Marcopolo – o trabalho foi executado com recursos da Lei Aldir Blanc n°14.017/20. A equipe de mais de 20 profissionais contou com R$ 30 mil para a realização do projeto, que envolveu, além das gravações em set de filmagem, duas oficinas de preparação corporal.


Créditos Aline More

Epiceno é um substantivo utilizado para designar animais com apenas um gênero (onça ou jacaré, por exemplo). A partir disso, oito performers (Bruno Fernandes, Consuelo Vallandro, Gabi Faryas, Guilherme Gonçalves, João Gabriel Om, Jordan Maia, Marcelo Reis e Rita Spier) atravessam significados predeterminados de negociação entre feminino/masculino, criando uma ficção de si mesmos. Alterando o equilíbrio e o desequilíbrio possível em pernas de paus, eles apresentam ao expectador corpos que podem ser humanos, animais, plásticos, artificiais, que alteram também sua estatura normal.


Roteirizado pelo artista Hiperlinque, o experimento inédito foi construído ainda com a colaboração de artistas que ministraram duas oficinas complementares ao trabalho de criação do elenco: Luciano Fernandes (Equilibrar-se em perna de pau) e Carlota Albuquerque (Poéticas Corporais). “O projeto aconteceu, em sua maior parte, em formato virtual – exceto as aulas de perna de pau, que foram realizadas em espaço aberto”, destaca a diretora da vídeoperformance.


Créditos Aline More

A etapa de gravação aconteceu no Estúdio Amplo, considerando todos os protocolos de segurança para evitar a propagação da Covid-19. Além do uso de máscaras e álcool gel, a equipe manteve o distanciamento recomendado pelas autoridades de Saúde. “O cronograma de filmagens foi executado com rotatividade de participantes, para evitar aglomerações”, observa Carol. Segundo a idealizadora do projeto, durante o 28ª Porto Alegre em Cena, a vídeoperformance passará por uma releitura: nos dias 20 e 21 de outubro o elenco irá ocupar a Escadaria da Borges de Medeiros, em nichos, compondo uma instalação performática, enquanto o trabalho audiovisual já realizado será projetado nas paredes de prédios do entorno.


Epiceno

Apoio: Estúdio Amplo e Festival de Circo Contemporâneo (FECICO)


Estreia: 26 de agosto no IGTV do @projetoepiceno no Instagram


Ficha técnica:

• Produção e Direção: Carol Martins

• Assistente de produção: Jordan Maia

• Roteiro: Hiperlinque

• Elenco: Bruno Fernandes, Consuelo Vallandro, Gabi Faryas, Guilherme Gonçalves,

João Gabriel Om, Jordan Maia, Marcelo Reis e Rita Spier

• Figurino: Guilherme Gonçalves

• Maquiagem: Juliane Senna

• Trilha Sonora: Eduardo Xavier

• Atividades de preparação de elenco: Poéticas Corporais, com Carlota Albuquerque;

e Equilibrar-se em Perna de Pau, com Luciano Fernandes

• Arte Gráfica: Marcelo Reis

• Captação, edição e montagem: E-frame - Estúdio de Criação de Conteúdo

Audiovisual

• Assessoria de Imprensa: Adriana Lampert / contatos: adriana.lampert@gmail.com e

51-98412.8832 (whatsapp)

129 visualizações0 comentário
bottom of page